A EVOLUÇÃO DOS BEBÊS

Uma piscadinha aqui, uma risada gostosa ali, os primeiros passinhos...Desde o dia do nascimento, o filhote não pára de apresentar surpresas aos pais. Saiba aqui o que você pode esperar dele em cada fase e como estimulá-lo

Patricia Boccia ( Revista Meu Nenê, Vol 85)

Nas primeiras semanas de vida, o nenê já dá provas de que é mais esperto do que imaginamos. Fica todo contente quando a mamãe está por perto e chega a segui-la com os olhinhos, mesmo que só consiga enxergar alguns vultos. Ele nasce totalmente dependente, mas cada movimento que consegue fazer é um esforço e uma etapa vencida em direção à autonomia. Para avaliar esse desenvolvimento, os médicos utilizam parâmetros neuropsicomotores. No entanto, Mauro Muszkat, neuropediatra da Universidade Federal de São Paulo, lembra que cada criança tem seu ritmo. "As condições sociais da família, a influência dos irmãos, o estímulo recebido dos pais e a própria constituição individual da criança influenciam muito nessa evolução", explica Muszkat. Por isso mesmo não é preciso entrar em desespero se seu bebê ainda não engatinha ou não faz as mesmas coisas que o filho da vizinha da mesma idade. Por outro lado, é bom conhecer as fases do desenvolvimento dos pequenos determinadas pelos especialistas. "Esteja sempre atenta aos movimentos do nenê e relate ao pediatra qualquer anormalidade", alerta Luiz Celso Pereira Vilanova, professor adjunto do setor de Neurologia Infantil da Unifesp. Conheça as principais etapas do processo motor e as dicas para que você possa ajudar seu pequeno na medida certa.

:: Postado por Tathiana às 11h58
::

Abrir os olhos
Desde que o bebê nasce, consegue levantar as pálpebras. Porém, a claridade ainda o incomoda (lembre que ele passou nove meses no escurinho do útero materno). Então pode levar alguns dias até que consiga permanecer com os olhos abertos. E mesmo assim ainda precisará vencer o soninho que o faz dormir umas 18 horas por dia. É bem comum vermos os recém- nascidos abrir um olhinho, fechálo e depois de algum tempo abrir o outro e fechá-lo em seguida também. Isso acontece porque ele ainda não coordena direito esse movimento. Mas no
final da primeira semana a criança já consegue manter os olhinhos abertos por um pouco mais de tempo.
Para estimulá-lo: coloque seu rosto bem próximo do campo de visão do nenê para que ele a focalize. Mantenha- se a uns 20 centímetros de distância e converse suavemente com ele.

:: Postado por Tathiana às 11h58
::

Toda vez que a criança sorrir, converse com ela e demonstre que você também está feliz. Assim o nenê vai utilizar mais esse recurso para se comunicar

 

:: Postado por Tathiana às 11h57
::

Segurar o dedo do adulto com firmeza
Os pediatras chamam esse gesto de reflexo da preensão. Os dedos dos
recém-nascidos se fecham instantaneamente quando a palma da mão deles é tocada por um dedo. O mesmo acontece com os dedos dos pés. Basta você encostar levemente na sola que os dedinhos se contraem. O reflexo de preensão geralmente termina por volta do quinto mês de vida.
Para estimulá-lo: abra delicadamente os dedinhos das mãos, um a um, e massageie a sola do pé do pequenino para que ele comece a perceber as sensações nos membros inferiores e superiores.

:: Postado por Tathiana às 11h56
::

Sorrir para quem conhece
O tão esperado sorrisinho ocorre com cerca de 1 mês e meio de vida. Você certamente saberá diferenciá-lo dos esboços anteriores, pois esse é pra valer. Os olhos do bebê se fixam na mamãe ou no papai, e pronto! Alguns chegam a mostrar a banguela. Depois que o nenê aprende a se expressar sorrindo, esse gesto vira sua marca registrada para demonstrar contentamento. E o pequenino pode até rir para qualquer um. Passado o segundo mês, ele se torna mais seletivo e sorri em geral apenas para quem conhece.
Para estimulá-lo: toda vez que a criança sorrir, converse com ela e demonstre que você também está feliz. Dessa forma ela utilizará cada vez mais esse recurso para se comunicar.

:: Postado por Tathiana às 11h56
::

Sustentar o pescoço
Entre o
primeiro e o segundo mês, o pequeno já faz um esforço danado para tentar erguer a cabeça. Alguns chegam até a ficar coradinhos com o exercício. Não se assuste se você der os dedos para seu filho agarrar e ele resolver usá-los como barra de apoio para tentar levantar a cabeça.
Para estimulá-lo: quando colocar o nenê no carrinho, incline um pouco o assento e converse bem próximo ao rosto dele de forma que o pequeno tente se aproximar de você.

:: Postado por Tathiana às 11h56
::

Agarrar objetos
Por volta do
final do segundo mês e começo do terceiro, o bebê une as habilidades anteriores para uma etapa importante de seu desenvolvimento: segurar objetos. Se um brinquedo de pano macio for colocado bem perto de suas mãozinhas, ele provavelmente irá olhá-lo por alguns segundos e, em seguida, agarrá-lo com firmeza. Como ainda não tem coordenação motora apurada, pode ser que deixe o objeto cair na primeira sacolejada que dê no objeto. Depois dessa experiência ele tentará agarrar tudo o que lhe parecer atraente e interessante.
Para estimulá-lo: móbiles em cima do berço são uma festa para os pequenos, que se distraem tentando agarrar os bonecos. Dê vários bichinhos macios para que o nenê exercite a pegada e conheça outras texturas

:: Postado por Tathiana às 11h56
::

Rolar no berço
Por volta do
terceiro mês as mamães começam a se surpreender, pois colocam o bebê deitado de um jeito e, segundos depois, ele já está de outro. Nessa fase as musculaturas dos membros inferiores e superiores, do tórax e do pescoço já estão bem desenvolvidas a ponto de o pequenino conseguir se mover como quiser. Então ele começa a rolar no berço e se esticar bastante.
Para estimulá-lo:
deite-o de frente para você e realize movimentos com as pernas dele como se fosse pedalar. Faça o mesmo exercício com os braços. Coloque-o de bruços no berço e deixe-o por alguns minutos nessa posição. Ao tentar erguer a cabeça, a criança estará exercitando a musculatura do pescoço. Role o pequenino com suas mãos para que ele experimente essa deliciosa sensação e depois tente fazer o movimento sozinho.

:: Postado por Tathiana às 11h55
::

Segurar o pé
Não tem cena mais fofa do que ver um bebê agarrar o próprio pé e tentar levá-lo à boca. Enquanto as pernas balançam para o alto, a mãozinha ágil agarra um dos pés. Como um contorcionista, ele quase traz o pezinho na altura do rosto. Isso ocorre por volta do
quinto mês e significa um bom exercício para o bebezinho, que de certa forma estará alongando a musculatura dos braços e das pernas.
Para estimulá-lo: você mesma pode brincar de levantar as duas perninhas dele e brincar de esconder seu rosto com os pezinhos.

:: Postado por Tathiana às 11h55
::

Colocar objetos na boca
Primeiro ele prova os próprios dedinhos (lá pelo quarto mês). E entre o quinto e o sexto mês percebe que pode experimentar o gostinho de várias outras coisas. É quando começa a explorar o mundo pela boca. Os objetos que o bebê lambe e chupa lhes dá noção de textura, consistência e temperatura. Mesmo que ele ainda não saiba classificar, já começa a diferenciar áspero, mole, quente, frio. Além de se divertir com isso, acaba treinando os dedinhos para agarrar brinquedos de diferentes tamanhos.
Para estimulá-lo: aproveite essa fase em que o nenê fica doido para tocar as coisas com a boca e dê-lhe na mão pedaços de legumes macios e com texturas diferentes para ele se lambuzar.

:: Postado por Tathiana às 11h53
::

Pela metade do oitavo mês, o pequeno começa a pinçar a chupeta e os brinquedos menores

 

:: Postado por Tathiana às 11h53
::

Sentar sem apoio
Depois que o pescoço do nenê já está bem firme (isso ocorre até por volta do quarto mês), o controle do tronco vai se definindo e ele passa a se movimentar mais. A essa altura já é possível colocá-lo sentado no chão, cercado de almofadas para dar suporte principalmente às costas. Mas é apenas lá pelo sétimo mês que o baixinho ficará sentado sem apoio.

Para estimulá-lo: o bebê-conforto e o carrinho facilitam a vida das mamães enquanto elas fazem as tarefas em casa. Mas o interessante mesmo é que o nenê fique mais tempo sentado no chão rodeado de brinquedos para treinar a musculatura do tronco e também articular seu desenvolvimento para uma etapa seguinte: engatinhar. Você pode até mesmo jogar uma bola macia para que ele a devolva. Isso o ajuda a dar impulso para a frente.

:: Postado por Tathiana às 11h52
::

Engatinhar pela casa
A partir do oitavo mês a criança se lança para esse grande desafio. Desde que ela se senta sem apoio, começa a tomar coragem para impulsionar o corpo para a frente e se apoiar nos braços sem dar com a cara no chão. Então, com as pernas ainda meio desajeitadas, gira o bumbum, coloca as duas mãos no piso, abaixa e levanta o tronco. Pode permanecer nesse exercício por semanas até sentir-se segura para levantar e ficar de quatro. Depois disso é só aguardar por aquele delicioso balanço para a frente e para trás, como se quisesse engatar a primeira marcha e acelerar. Ao perceber que pode mover os bracinhos, um a um, finalmente o nenê engatinha. Algumas crianças adaptam a máquina e podem engatinhar como verdadeiros soldadinhos se arrastando, outros parecem mais um caranguejo se movendo de lado. O importante é que daí em diante a vida do pequenino ganha novo brilho e ele se torna apto a explorar o mundo sozinho.
Para estimulá-lo: prepare o terreno para seu filho. Pisos muito escorregadios podem deixá-lo inseguro. Mantenha- se afastada dele e o chame para ir ao seu encontro engatinhando. Vire o pequeno e engatinhe também para que ele perceba que pode ser tão poderoso quanto a mamãe. Você pode até propor a brincadeira: "vou te pegar!", para que ele saia em disparada.

:: Postado por Tathiana às 11h51
::

Segurar os objetos com o polegar e o indicador
Até por volta do sétimo mês o pequeno ainda pega os brinquedos com a palma da mão. Mas lá pela metade do oitavo mês ele começa a pinçar a chupeta e os brinquedos. Por isso ficará louco pelas peças pequenas. O problema é que ainda continua com a velha mania de levar tudo à boca. Portanto, deixe-o treinar essa nova forma de segurar os objetos, mas fique de olho nos brinquedos miúdos, que podem ser engolidos.

Para estimulá-lo: os brinquedos de encaixe são excelentes para ajudar a criança a desenvolver a motricidade. Procure então oferecer a ela aqueles que têm texturas diferentes.

:: Postado por Tathiana às 11h51
::

Dicas...

Quanto mais escuta, mais informação o nenê capta para transformá-la em palavras. Portanto, os pais podem e devem conversar bastante com o pimpolho

:: Postado por Tathiana às 11h51
::

...

Andar devagarinho
Por volta do nono mês o bebê que vinha engatinhado pela casa toda tenta o famoso passo de índio: flexiona uma das perninhas para apoiar o pé no chão e, num impulso, agarrado a um móvel, fica de pé. E assim o pimpolho andarilho ensaia os primeiros passos. No entanto, quando quer passar de um sofá para o outro, por exemplo, ele apela para a arte já dominada anteriormente e engatinha. Apesar de já ter a musculatura preparada para sustentá-lo em pé e sem se segurar em nada, é só por volta do décimo primeiro mês que ele deverá ensaiar os primeiros passinhos meio desequilibrados para a frente. Nessa época um adulto pode segurá-lo por uma das mãos para transmitir-lhe segurança. Daí em diante continua nesse ritmo até perto de completar 1 ano e adquirir estabilidade para dimensionar o passo e chegar aonde deseja.
Para estimulá-lo: respeitar o ritmo da criança é muito importante, pois o excesso de expectativas em relação a seus progressos pode deixá-la insegura. Um bom incentivo nessa nova empreitada é mantê-la descalça sobre um piso liso, mas que não seja escorregadio. Ao apoiar a planta do pé, ela exercita músculos e articulações. Colocar o baixinho entre dois adultos e pedir que ande em direção a um deles também é um bom exercício.

:: Postado por Tathiana às 11h49
::

Continuação...

Falar no ritmo dele
Estudos revelam que a maioria das crianças começa a pronunciar as primeiras palavras
entre 15 e 18 meses. No entanto, os médicos preferem dizer que cada uma tem seu tempo para a aquisição da linguagem. Alguns bebês começam a produzir os primeiros "mamã" por volta do sexto mês. Outros só vão pronunciar a palavrinha mágica alguns meses mais tarde. O importante é que após o segundo semestre de vida o pequeno já está apto para balbuciar sons familiares cheios de vogais: bá, dá, nã, qué. . . Ao ouvir as palavras, o cérebro do nenê decodifica os fonemas para compreender o sentido. E a resposta do pensamento volta para os órgãos que produzem o som. O hemisfério esquerdo cuida da parte lógica e o direito capta a entoação e a emoção da fala. A língua e os lábios também estão prontinhos para articular o som. Daí em diante é só aguardar que a qualquer momento o baixinho pode falar.
Para estimulá-lo:
deu para perceber que, quanto mais escuta, mais informação o nenê capta para transformála em palavras? Nesse caso, o que mais o ajuda a destravar a língua é ouvir os pais conversar carinhosamente com ele. Conte histórias para seu filho, cante músicas cadenciadas e, acima de tudo, fale corretamente com ele, sem infantilizar a voz. Se a criança descobrir que consegue chamar sua atenção apenas apontando com o dedo o que quer, com certeza irá demorar mais para desenvolver a fala. Portanto, quando o bebê começar a mostrar as coisas fora do seu alcance, peça a ele para falar o nome dos objetos. E repita-os você também.

 

Fonte: Revista Meu nenê , vol 85

:: Postado por Tathiana às 11h48
::





Meu nome é Tathiana, sou fisioterapeuta, especialista em Fisioterapia Neonatal pela Unicamp e atualmente Mestranda em Saúde da Criança e do Adolescente , moro em Campinas e fiz este Blog na intenção de ajudar mães que tem dúvidas sobre o desenvolvimento de seus filhos, e profissionais que tenham dúvidas ou interesse pela área, Desde já agradeço a visita e conto com suas sugestões e comentários!

:: UOL - O melhor conteúdo
:: BOL - E-mail grátis
:: Link gigika!
:: site sobre prematuros
:: Jornal de Pediatria
:: Método Canguru
:: Amamentação
:: Top Baby
:: Site de pesquisa
:: Fernanda e Pepê
:: Universo do bebê
:: Planeta Bebê

Me escreve tá?





No momento...

Visitantes online

Visitas

Votação

Dê uma nota para meu blog

Arquivo do Blog

18/01/2009 a 24/01/2009
11/05/2008 a 17/05/2008
30/03/2008 a 05/04/2008
09/03/2008 a 15/03/2008
14/10/2007 a 20/10/2007
15/07/2007 a 21/07/2007
01/07/2007 a 07/07/2007
06/05/2007 a 12/05/2007
25/02/2007 a 03/03/2007
11/02/2007 a 17/02/2007
26/11/2006 a 02/12/2006
29/10/2006 a 04/11/2006
13/08/2006 a 19/08/2006
06/08/2006 a 12/08/2006
25/06/2006 a 01/07/2006
28/05/2006 a 03/06/2006
23/04/2006 a 29/04/2006
09/04/2006 a 15/04/2006
19/03/2006 a 25/03/2006
12/03/2006 a 18/03/2006
05/03/2006 a 11/03/2006
19/02/2006 a 25/02/2006
12/02/2006 a 18/02/2006
05/02/2006 a 11/02/2006
29/01/2006 a 04/02/2006
22/01/2006 a 28/01/2006
15/01/2006 a 21/01/2006
08/01/2006 a 14/01/2006
01/01/2006 a 07/01/2006
18/12/2005 a 24/12/2005
11/12/2005 a 17/12/2005
27/11/2005 a 03/12/2005
20/11/2005 a 26/11/2005
13/11/2005 a 19/11/2005
06/11/2005 a 12/11/2005
30/10/2005 a 05/11/2005
23/10/2005 a 29/10/2005
16/10/2005 a 22/10/2005
09/10/2005 a 15/10/2005
02/10/2005 a 08/10/2005
25/09/2005 a 01/10/2005
18/09/2005 a 24/09/2005


O que é isto?

Leia este blog no seu celular

Mamãe Template Show
Todos os direitos reservados ©

Mamãe Template Show